Por: | 8 anos atrás

Você tem em casa um computador antigo que já foi substituído por um mais moderno? Esse equipamento, muitas vezes abandonado em um canto da casa, pode ser, para muitas crianças, a “porta de entrada” para a era digital.

Essa é a principal ideia do programa SDR de Inclusão Digital. O projeto recebe doações de computadores descartados pela comunidade, que depois de reciclados, são repassados para alunos de escolas públicas com baixa renda e boas notas.

De acordo com Ronaldo Coser, professor responsável pela montagem das máquinas, as doações são sempre bem vindas e são a garantia de que o projeto continuará beneficiando os estudantes. Segundo ele, as placas – mães são as peças mais necessitadas, neste momento, para a continuidade dos trabalhos. Mas também podem ser doados monitores, teclados, mouses, estabilizadores e demais equipamentos.

O projeto SDR de Inclusão Digital já contabiliza 120 computadores doados a alunos da rede pública. A iniciativa conta com apoio do Senai, Centro Universitário Leonardo da Vinci (Uniasselvi) e Unerj/Puc.

Quem quiser contribuir para o projeto pode fazer a doação dos materiais pessoalmente na sede da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Jaraguá do Sul, que fica na Rua Thufie Mahfud, 155, Centro de Jaraguá do Sul, das 13h às 19h, ou através do telefone, (47) 3273 0800. As unidades da Uniasselvi (Guaramirim) e do Senai (Jaraguá do Sul) também são pontos de coleta do projeto. Contatos através dos telefones: (47) 3373-9800 (Uniasselvi) e (47) 3372 9500 (Senai).

Sobre o projeto
Para ser beneficiado pelo programa, é preciso que o aluno esteja cursando o ensino médio na rede pública estadual, tenha boas notas e não possua condições de ter um computador em casa.

Através do projeto SDR de Inclusão Digital, equipamentos descartados e doados pela comunidade são recuperados, montados e repassados a alunos da rede pública de ensino para auxiliar nos estudos desses jovens. A iniciativa tem o objetivo de promover a inclusão digital entre os estudantes da rede pública, além de contribuir para a preservação do meio ambiente, já que os equipamentos inutilizados são considerados lixo digital.

Os computadores são configurados com programas livres, como o Linux, o Firefox e o BrOffice para incentivar o uso desses tipos de sistemas e combater a pirataria na rede. Após a entrega, os alunos contam ainda com a prestação de serviço de manutenção das máquinas, caso alguma delas apresente problemas de configurações.

Outras informações com Lírio: 8861 1720 ou através do site http://jgs.sdr.sc.gov.br.