Por: Misael Freitas | 22/03/2017

Um presente para Jaraguá do Sul. É assim que o pessoal do Estúdio 99 define o projeto ambicioso que pretende retratar a arte da dança através dos olhos dos bailarinos jaraguaenses. O documentário “Dive Into Me” está em fase de pré-produção e, além de patrocínio, busca dançarinos dispostos a compartilhar suas histórias.

Segundo um dos idealizadores, Eurico Volpi, a ideia do documentário nasceu da paixão de Jaraguá do Sul pela dança. O “Jaraguá em Dança”, festival que neste ano comemora sua 23ª edição, foi uma das maiores inspirações. “Nossa cidade acolhe todos os tipos de dança, desde o balé até a dança de rua”, comenta Eurico.

Além de celebrar a tradição da dança no município, um dos maiores objetivos do filme é dar voz aos bailarinos. “Queremos mostrar as histórias por trás das coreografias e dos movimentos sob o olhar daqueles que dão vida à eles em cima dos palcos”, explica o idealizador.

A seleção dos 15 bailarinos que vão compor o elenco do documentário será realizada em duas etapas. Na primeira, os interessados devem baixar a ficha de inscrição clicando aqui. Depois de preenchido, o documento deve ser enviado para o e-mail audicao@540s.com.br.

Num segundo momento, os candidatos serão avaliados por uma comissão composta por professores e outros nomes da dança em teste presencial. Ao fim, o júri decidirá quem representará a dança de Jaraguá do Sul no filme.

sssss

O Estúdio 99 está buscando patrocinadores e parceiros para que “Dive Into Me” saia do papel. “Por enquanto não definimos cotas por empresa e todo apoio é fundamental”, comenta Eurico. “Além disso, também buscamos parcerias com empresas para outros custos como a alimentação dos bailarinos durante as gravações”, completa.

As filmagens do documentário serão realizadas na Scar, onde o filme será exibido no último dia do “Jaraguá em Dança” de 2017, que acontece em outubro. “A ideia é que até lá este material esteja finalizado”, garante. “As gravações são a parte mais rápida do projeto, mas a pós-produção e os detalhes com edição e trilha sonora levam mais tempo”, explica.

Além do documentário, o projeto também visa angariar fundos para outras atividades como uma exposição audiovisual onde cada bailarino teria sua história contada de forma individual em um vídeo e intervenções artísticas em diversos lugares públicos de Jaraguá.

No dia da exibição, o estúdio prepara um espetáculo ousado: mostrar a realidade de um número de dança usando o ponto de vista do bailarino. Para isso, imagens seriam captadas a partir da altura dos olhos do dançarino e projetadas em um telão. “Seria o inverso do que estamos acostumados”, conta Eurico. “Dessa vez, o bailarino estaria encarando o público”, completa.

O documentário finalizado será veiculado em festivais de dança de todo o Estado e o filme será inscrito em festivais de cinema brasileiros e da América Latina. O Estúdio 99 não visa lucros com a produção e exibição do projeto e, por isso, vai dedicar boa parte da pré-produção na conquista de parcerias.

Interessados em patrocinar ou apoiar a iniciativa podem entrar em contato pelo e-mail contato@540s.com.br.

Você conhece algum bailarino que teria interesse em contar a sua história para o documentário? Então mostre esta matéria ou compartilhe o link de inscrição com ele. Dançarinos de todos os estilos são bem-vindos!

Foto Destaque: Chan