Por: Ricardo Daniel Treis | 7 anos atrás

Segue release recebido informando dos esforços da Prefa:

“Um dos principais reivindicações das lideranças comunitárias jaraguaenses na última audiência pública realizada em março pela Prefeitura está sendo atendida: obras para prevenção contra novos alagamentos em diversos pontos do município. A Secretaria de Obras e Serviços Públicos tem aproveitado o bom tempo das últimas semanas para intensificar a instalação de tubos e novas galerias em bairros que normalmente sofrem com alagamentos decorrentes no período de chuvas de verão.

Na rua Luis Bortolini estão sendo instalados 292 tubos de um metro de diâmetro. Esta obra tem um custo aproximado de R$ 82 mil. “É um ponto que, por ocasião das trovoadas de verão sempre acontecem alagamentos e com esta tubulação esperamos que este problema seja resolvido”, destacou Bordin.

Outra rua beneficiada com obras de drenagem é a Irmão Geraldino, na Vila Lalau onde estão sendo instalados 280 tubos (80 deles de 80 cm e 200 de 60 cm de diâmetro). Segundo o secretário está obra já podia ter sido concluída não fosse um problema inesperado durante a execução dos trabalhos. “Infelizmente nos deparamos com um rocha que precisa ser detonada. A gente está fazendo este trabalho e esperamos que nos próximos dias a questão esteja resolvida e a obra concluída”, explicou o secretário.

Ainda na parte de drenagem a Secretaria de Obras está recebendo tubos que serão instalados no Amizade para resolver problema de alagamento no local. “São 225 tubos de dois metros que a gente já começou a receber para executar este trabalho”, adiantou o secretário.

Na Vila Lenzi, na rua Francisco Zacarias Lenzi, outros 300 tubos de 1,5 metros de diametro serão colocados ali. “A prefeita Cecília tem uma preocupação muito grande com estes transtornos que foram causados à população. Muitos deles já vem de longa data e que não foram resolvidos pelas administrações anteriores e agora estamos fazendo um esforço desta gestão municipal no sentido de resolver todos estes problemas”, justificou o secretário.”

Continue lendo.