Por: André Marques | 21/10/2014

2mgpy70s7j4pnh8ayffxmyuwd

A Nestlé está em alerta. A empresa demonstra imensa preocupação com o Ebola caso este atinja a produção de cacau na África Ocidental, região importante na produção do mesmo. A informação em questão veio diretamente da boca do presidente da multinacional Suíça, Paul Bulcke.

É importante lembrar que a Nestlé não possui fábricas nos principais países s já afetadas pela epidemia: Serra Leoa, Guiné e Libéria, mas teme que o vírus chegue à Costa do Marfim e Gana, que são os principais produtores de cacau no mundo e, infelizmente, vizinhos dos três países mais afetados.

Durante uma teleconferência com analistas que aconteceu logo após a divulgação dos resultados da companhia, Paul afirmou que “esse surto afeta a nos e a sociedade em geral”.

via IG Economia