Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás
beira-rio_afp

O Beira-Rio, estádio do Internacional, sede dos jogos da Copa do Mundo em Porto – JEFFERSON BERNARDES / AFP

Mais um problema para a Fifa, a 80 dias da abertura da Copa do Mundo. Em entrevista à Rádio Gaúcha na manhã desta segunda-feira, José Fortunati, prefeito de Porto Alegre, disse que o Beira-Rio pode ficar fora do Mundial por causa do impasse sobre o custo das estruturas temporárias necessárias para que o estádio receba jogos da Copa. Há também o mesmo problema com o Itaquerão, em São Paulo.

Um projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa para conceder incentivos fiscais a empresas interessadas em pagar essas estruturas em Porto Alegre está emperrado há um mês.

Se o projeto não for votado, estará definido que não teremos Copa do Mundo em Porto Alegre – disse Fortunati à Rádio Gaúcha. – Não teremos como buscar recursos. A prefeitura não vai pôr recursos públicos. Não há Plano B nem Plano C nem Plano Z.

Não é o único problema. O Ministério Público gaúcho informou que o estado deverá ser ressarcido após a Copa, mesmo que o Internacional, dono do Beira-Rio, consiga a aprovação do projeto de isenção fiscal.

Giovanni Luigi, presidente do clube, insiste em afirmar que o Inter não vai pagar a conta dessas estruturas, e também admite a possibilidade de Porto Alegre ficar fora da Copa:

As estruturas não são de competência do Internacional. E, se não for definido, existe, sim, a possibilidade de não ter Copa em Porto Alegre – disse.
Segundo o prefeito, porém, a situação ainda pode ser definida nesta semana:

Na quarta-feira, o vice-prefeito, Sebastião Melo, e o procurador Marcelo do Canto estarão no Rio, para reunião convocada pelo Comitê Organizador Local. Vão discutir exatamente as estruturas temporárias de Porto Alegre. Nós estamos em uma situação difícil, mas temos de reconhecer que isso nos preocupa – afirmou Fortunati na entrevista à rádio.

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse, no Rio de Janeiro, que também não há definição envolvendo as estruturas temporárias do Itaquerão, em São Paulo.

Os problemas em relação ao estádio são sempre as estruturas temporárias. Tivemos um encontro hoje e amanhã haverá um retorno sobre o que conversamos. Antes de eu deixar o Brasil, haverá uma solução – disse Valcke ao UOL, após se reunir com Andrés Sanchez, reponsável pelas obras do Itaquerão.

Fonte: O Globo.