Por: João Marcos | 11/01/2013

Hoje em bem menos evidência do que alguns anos atrás, com certeza tecnologia para aumentar o espaço das mensagens não falta para o Twitter, mas essa é uma questão de tradição, que vem desde os telegramas.

Segundo pesquisa da Super, esse “bloqueio” de uns (“como expressar meu pensamento em 140 toques?”), e alívio de outros (“beleza, vale qualquer coisa”), o limite de espaço do Twitter é uma herança de antigos sistemas de comunicação escrita imediata.

Tudo começou com o Telex, misto de máquina de escrever com telefone que enviava e recebia mensagens de até 160 caracteres. Pois esse tamanho virou padrão, tanto que foi repetido 5 décadas depois na criação do SMS – o popular “torpedo” que agita os polegares da juventude.

Quando o Twitter surgiu, em 2003, já existiam torpedos maiores. Mas, como seus criadores queriam que os microblogs fossem compatíveis com os celulares mais básicos, adotaram os clássicos 160 toques.

Isso: 140 pro tweet, mais 20 pro nome do usuário.