Por: Gabrielle Figueiredo | 2 anos atrás

Nos tempos de criança, é possível que você tenha ouvido dizer que era preciso deixar os grãos de molho, como o feijão, antes de serem cozidos. Acreditava-se que este hábito tinha como objetivo acelerar o cozimento. No entanto, mergulhar os alimentos na água tem muitos outros benefícios.

Arroz integral, aveia, chia, quinoa, trigo, feijões, ervilhas… Existe um ponto muito mais importante do que o consumo dos grãos: o modo de preparo antes de consumi-los.

deixar-graos-de-molho

Deixar os grãos de molho é um processo de fermentação para neutralizar a ação dos antinutrientes. Antinutrientes? Sim. Os grãos, todos eles, possuem uma grande quantidade de ácido fítico, uma substância que se liga ao cálcio, ferro, magnésio e vários outros nutrientes e bloqueiam a absorção desses nutrientes pelo corpo. Eles literalmente sequestram esses nutrientes da nossa comida e em algumas situações do nosso corpo, das nossas reservas. Por isso o nome de antinutrientes.

Para neutralizá-los é necessário fazer esse processo de fermentação super simples: deixar de molho. Essa fermentação solta bolhas, os gases. Esse é outro incômodo que nos livramos fermentando os grãos.

Como deixar os grãos de molho

Deixar os grãos de molho é muito fácil: água filtrada com algumas gotinhas de limão ou vinagre. Use sempre duas medidas de água para cada de medida de grão, e aproximadamente uma colher de sopa de vinagre ou limão para cada medida de água.

Quanto tempo

Depende do quanto o grão for indigesto. Grãos mais indigestos devem ficar mais de molho. Feijão carioca, feijão branco, grão-de-bico, favas, trigo, devem ficar 24 horas de molho. Quinoa, arroz integral, lentilha, ervilha, aveia, 12 horas.

Fontes: Deliyou, Fale com a nutricionista e Bolsa de Mulher
Fotos: Divulgação