Por: Sistema Por Acaso | 5 anos atrás

qqdrtabxj2yyqz9aanaw

Mesmo com as companhias que produzem as agulhas já esterilizando todas por padrão, medidas extras de segurança são tomadas por bons motivos no corredor da morte, entenda:

Existem diversas explicações, mas a maior responsável é no caso de um cancelamento de última hora da execução, se o condenado morrer de infecção após a anulação da sentença, o erro irá gerar um caso contra o estado e resultar num provável processo. Embora teoricamente falando isso pareça extremamente improvável, na prática é mais comum do que se imagina.

James David Autry. Autry foi condenado por matar a atendente de uma loja de conveniência e um cliente que estava na linha de fogo em troca de uma garrafa de cerveja. Três anos após os assassinatos Autry estava amarrado com uma seringa sendo introduzida em seu braço, porém um adiamento de última hora para revisão da sentença o mandou de volta para sua cela por mais 30 dias. James acabou executado, porém se os procedimentos de esterilização não tivessem sido seguidos à risca, o prisioneiro poderia ter adoecido ou até mesmo morrido no intervalo, gerando uma série de complicações desnecessárias.

Outro caso que pode ser usado como argumento é o de Warren Lee Hill, um homem com um QI de apenas 70. Hill foi condenado ao resto de sua vida na prisão por matar sua namorada, porém em 5 anos depois ele matou um colega de cela, e foi condenado a morte. Em julho de 2012, alguns momentos antes da agulha entrar em seu braço a execução foi adiada até fevereiro de 2013, porém ao chegar da data, o procedimento acabou sendo adiado novamente. Até hoje a sentença ainda não foi executada.

Outro exemplo é o caso de Caryl Chessman, que foi sentenciado a morte através da câmara de gás, Chessman foi condenado em 1948 por vários assaltos e estupros, a sua execução foi adiada 8 vezes, porém na última o secretário federal que iria expedir o adiamento da execução discou o número errado no telefone, e quando o erro foi percebido já era tarde demais e Chessman já estava morto.

Fonte: Gizmodo.