Por: Ricardo Daniel Treis | 23/04/2012

Via O Correio do Povo:

Está totalmente demolido o anexo do casarão da Família Horst, próximo ao Terminal Urbano, na região Central de Jaraguá do Sul, que até então era utilizado como abrigo por traficantes e usuários de drogas e como ponto de prostituição. A área, que foi motivo de insegurança para os moradores da região, agora aguarda conclusão do projeto de restauração da parte mais antiga do prédio, já tombado pelo patrimônio histórico.

De acordo com os proprietários do imóvel, ainda não há definição do que funcionará no local, nem de quando a reforma deverá iniciar. Para conclusão das obras, os proprietários pretendem participar do Edital Municipal de Cultura e assim garantir recursos para a reconstrução. Segundo o responsável pelo setor de patrimônio histórico de Jaraguá do Sul, Egon Jagnow, a Fundação Cultural irá acompanhar todo o processo, já que a residência integra o Centro Histórico da cidade.

Construído em 1921, o casarão preserva características da arquitetura teuto-brasileiras– com traços germânicos– comuns nas construções da época. Por volta de 1930, ao caminhar pelo local, era possível sentir o aroma dos pães, recém saídos do forno, comercializados pela padaria da família. Em 1950, a construção foi ampliada com a construção do anexo demolido na manhã de sexta-feira.