Por: | 8 anos atrás

O município mais alemão do Brasil faz questão de manter suas tradições. Agora em período pascoal, a cidade recebe turistas e encanta moradores com a segunda edição da Osterfest, a Festa da Páscoa em Pomerode. O evento resgata os costumes dos imigrantes alemães e incentiva novas gerações a manter viva sua história. De 13 de março a 3 de abril, sempre aos finais de semana, o espírito da data cristã ganhará reforço com a festa, realizada na Casa da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana (Gemeindehaus), no Centro.

O local abrirá às portas entre 10h e 18h para apresentar aos visitantes feira de artesanato, oficina de pintura em casquinha de ovos, oficina de artesanato, apresentação teatral e contação de histórias, recreação infantil, casa do coelho e uma novidade: gastronomia típica com motivos pascoais, como o bolo de cordeiro, por exemplo.

A Osterfest apresentará ainda elementos decorativos como a Osterbaum, árvore pascoal montada com galhos secos que simbolizam a frieza e a morte do sepulcro de Jesus Cristo, enfeitada com cascas de ovos coloridas, colocadas para simbolizar a alegria da vida, a ressurreição do Senhor.

Tradições pascoais alemãs ainda mantidas em Pomerode

Stüppen

A partir das 24 horas do Sábado de Aleluia tem início o “stüppen” ou Serenata da Páscoa que consiste na visita de músicos às diversas casas para acordar os moradores e anunciar a ressurreição de Cristo. Esta é uma herança da Antiga Pomerânia até hoje praticada em Pomerode.

Osterfeur

Outro costume cultivado é a fogueira da Páscoa, o Osterfeuer. O fogo tanto é o símbolo do sol, como da chama da fé, estando ainda ligado à purificação. Antigamente, a “limpeza de Páscoa” na Alemanha começava no pátio da igreja, onde os fiéis juntavam restos de madeira, galhos e as ramagens secas que sobravam do Domingo de Ramos. Isso serviria de combustível para a grande fogueira, a ser acesa na noite de sábado para domingo.

Osterbaum

Árvore da Páscoa é montada com um galho seco, que simboliza a frieza e morte do sepulcro de Jesus. No galho seco são colocadas cascas de ovos coloridas que simbolizam a alegria da vida, a ressurreição de Cristo. As cascas ainda recebem flores, pois simbolizam o início da primavera na Europa.

Pintura de Ovos

Em Pomerode o costume de decorar casquinhas de ovos é uma tradição passada de geração para geração, e movimenta a cidade algumas semanas antes da Páscoa. São usados ovos de galinha, pato ou marreco. Os delicados desenhos são produzidos com guache ou tintas não-tóxicas, mas existem famílias que mantém o preparo mais tradicional, feito com produtos naturais, como o capim Eierkraut, cascas de cebola roxa e até espinafre. Na manhã do domingo de Páscoa, as crianças procuram por seus ovinhos em ninhos e cestas escondidos nos jardins, ranchos ou hortas.

Água Pascal

Antes do nascer do sol, no domingo de Páscoa, as moças solteiras buscam nas fontes a chamada “água pascal”. Diz a tradição que ela tem o poder de manter a beleza, a saúde e garantir um bom casamento. No ritual da coleta, as jovens não podem olhar para trás nem serem surpreendidas por rapazes. Caso isso aconteça, a água perde o seu valor. Para as demais pessoas, a água tirada da nascente nas primeiras horas da manhã da Páscoa também era considerada sagrada. O líquido era mantido em uma garrafa e usado como remédio ao longo do ano.

 

Coelho da Páscoa

O costume de se procurar os ovos de Páscoa no jardim também estaria baseado na crença dos germânicos e de outros povos antigos de que o ovo é o símbolo da fertilidade e da nova vida em crescimento. Já o coelho, símbolo de fertilidade na mitologia grega, só é conhecido como “coelho da Páscoa” no Norte da Alemanha há cerca de 100 anos. No entanto, o coelho é o animal sagrado atribuído tanto a Afrodite, a deusa do amor dos romanos, como a Ostara. No Sul, conhece-se há mais tempo a lenda dos ovos trazidos pelo coelho da Páscoa. Em suas pesquisas, o catedrático de Medicina de Heidelberg Georg Franck von Franckenau encontrou registros que documentam a lenda. Os mais antigos são de 1678. O hábito teria surgido há mais de 300 anos na Alsácia (França), no Palatinado e no Alto Reno (Alemanha). Como os lépidos coelhos e lebres se multiplicam na primavera – a Páscoa cai na primavera no Hemisfério Norte – os padrinhos teriam inventado uma caçada ao coelho, na qual as crianças encontravam os ovos coloridos escondidos nos parques e jardins.

As atrações da Osterfest

– Feira de Artesanato
– Pintura em casquinhas de ovos
– Oficina de artesanato: decoupage, craquelê e pátina (faça você mesmo e leve seu artesanato personalizado)
– Apresentações teatrais e contação de histórias
–  Apresentações folclóricas
– Recreação Infantil
– Gastronomia característica, pães, biscoitos, bolos e amendoins
– 4º Concurso Escolar de Pintura em Casquinhas de Ovos
– Casa do Coelho

SERVIÇO

O quê: Osterfest – Festa da Páscoa em Pomerode
Quando: Aos finais de semana entre 13 de março e 3 de abril
Onde: Casa da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana (Rua XV de Novembro, 160)
Horário: Entre 10h e 18h
Informações: (47) 3387-2627, na Secretaria de Turismo