Por: Ricardo Daniel Treis | 4 anos atrás

É, o quebra-pau não terminou nada bem…

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a briga envolvendo lutadores de MMA em um posto de combustíveis em Camboriú no início de julho. O jovem que aparece nas imagens socando Kauê Mena, enquanto o atleta o está desacordado, foi indiciado por tentativa de homicídio triplamente qualificado.

A delegada Daniela de Souza entendeu que Charles Molina agiu com crueldade. Além dele, o adolescente que, segundo a investigação e as imagens, dá uma paulada em Kauê responderá a ato infracional por tentativa de homicídio.

Outros dois jovens envolvidos na briga são apontados pela polícia como autores de lesão corporal e uma testemunha foi indiciado por falso testemunho e favorecimento pessoal. Isso ocorreu porque ela teria dito em depoimento que não conhecia os envolvidos, o que seria mentira, segundo a polícia.

[youtube_sc url=”http://youtu.be/_y859xp0vac” width=”640″ autohide=”1″]

A delegada aguardava a conclusão do laudo de um legista sobreo estado de Kauê Mena. Como o documento não foi finalizado, ela concluiu o inquérito com as informações do perito.

— Ele adiantou as conclusões e informou que as agressões dos indiciados causaram risco de vida — explica.

O inquérito foi remetido ao Ministério Público na sexta-feira passada, mas ainda não chegou ao promotor, que vai definir se denuncia os suspeitos de acordo com o indiciamento ou não. O advogado de Charles Molina, Álvaro Machado, disse que vai aguardar o parecer do MP. Caso a denúncia siga a mesma linha do inquérito, o advogado embasará a defesa de seu cliente na tese de legítima defesa.

Kauê Mena, o mais prejudicado na agressão, foi transferido para a Santa Casa de Pelotas (RS) no último dia 2 de agosto. Até a transferência ele permanecia estável e respirando sem aparelhos.

O outro lutador envolvido na confusão, Maiquel Falcão, aparece como vítima no inquérito. Em outro procedimento ele responde a um termo circunstanciado por importunação ao pudor. A delegada não entendeu que o atleta teria sido vítima de racismo, como ele havia alegado.

Entenda o caso
Durante a madrugada do sábado, 6 de julho, câmeras de segurança de um posto de combustíveis gravaram uma briga envolvendo os lutadores de MMA Kauê Mena e Maiquel Falcão. A briga teria iniciado após Falcão ter assediado uma garota que estava no caixa da loja de conveniências.

Após a situação, os amigos da moça teriam ido tirar satisfações com Maiquel e o conflito começou dentro da loja, seguindo para a parte de fora. As imagens mostram pelo menos seis pessoas envolvidas no conflito e uma delas aparenta utilizar um pedaço de madeira para atingir Kauê.


Fonte da matéria.