Por: Ariston Sal Junior | 4 anos atrás
Reprodução/Internet

Reprodução/Internet

A hashtag #myNYPD queria engajar positivamente os cidadãos,
e acabou revertida em ferramenta de protesto

A polícia de Nova Iorque, conhecida pela sigla em inglês NYPD, tentou interagir com os munícipes pedindo que eles enviassem fotos suas com os policiais da cidade, usando a hashtag #myNYPD.

A princípio, as interações foram bonitinhas, com gente posando ao lado de policiais paramentados, na ânsia por alguns minutos de fama ao ter sua foto destacada no Facebook da corporação.

Bl2Kk-iIcAEN5b3

No entanto, não demorou muito para o feitiço virar contra o feiticeiro. Em pouco mais de uma hora após o convite, muitos usuários passaram a enviar fotos suas em companhia dos policiais, só que em situações nada agradáveis. Retratos de truculência e violência foram tirados dos ‘arquivos pessoais’, com cidadãos retratando a ~emoção~ de estarem ao lado de policiais. “Minha foto com a polícia de NY. Eles me fazendo uma massagem no pescoço”, diz esse tuíte.

Bl2uTN6CAAA91KV

 

O pessoal do Occupy Wall Street também se movimentou, trazendo um razoável arsenal de truculência policial.

AtbAqiOCMAE7Kbp Bl2aftzIEAATimB Bl2lJO-CMAA14p0

Como as mídias são um fórum público, fica difícil calar as vozes que usaram a campanha como uma forma de protesto. Em resposta sobre o ricocheteio da iniciativa, o departamento de polícia de Nova Iorque esclareceu que “está criando novas formas de se comunicar efetivamente com a sua comunidade. O Twitter funciona como um fórum público e sem censura, que promove um diálogo aberto que é importante para a cidade”.

Segundo o Guardian, até a noite desta terça-feira já eram contabilizados mais de 70 mil tuítes a respeito da truculência da polícia de Nova Iorque, com fotos e mensagens que lembravam vítimas da corporação. Por isso é sempre bom tomar cuidado com o que você pergunta para a sua audiência nas mídias sociais.

Peça, e será atendido.

Via BuzzFeed