Por: Gabrielle Figueiredo | 3 anos atrás

Segue artigo publicado no blog Link, do Estadão

Depois de muitas polêmicas ao incitar mulheres a avaliarem homens, o aplicativo Lulu estará de volta ao Brasil ainda em julho. Agora, porém, algumas diferenças podem tornar a nova fase do app ainda mais conturbada. Além de ter um bate-papo para que usuários possam conversar, homens poderão acessar livremente o aplicativo para analisarem suas notas e avaliações.

lulu-print

Dentre as melhorias indicadas pela empresa está a necessidade de incluir o número de celular. A partir de agora, então, o usuário não terá de vincular o perfil do Facebook com a conta do Lulu. No bate-papo, então, as mulheres que irão tomar a iniciativa de falar com os homens, como no app Adote Um Cara, facilitando a comunicação e transformando a rede social em um app de relacionamento.

Na página oficial do app, uma área para cadastro foi aberta. Nela, usuários interessados em ingressarem primeiro na rede poderão se cadastrar e garantir uma espécie de acesso VIP.

O Lulu se tornou uma polêmica no Brasil no final de 2013, quando homens se sentiram ofendidos com as avaliações feitas pelas ex-parceiras ou namoradas. Muitos, inclusive, entraram na Justiça com o objetivo de tirar a avaliação deles do Lulu e indenizá-los por danos morais.

Ainda não há uma data definida de retorno do aplicativo.