Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Duas do país onde nem tudo precisa fazer sentido: mesmo com os orelhões com uma taxa de mais de 90% de unidades em desuso a Anatel baixou ordem de que a Oi deveria multiplicar a quantidade de peças nas cidades em que atende; já sendo necessidade ou não dos consumidores, a Oi ao invés de buscar uma saída inteligente simplesmente cumpre a ordem de qualquer jeito.

Na cidade de Passa Sete, no Rio Grande do Sul,  16 aparelhos foram instalados em locais de difícil acesso, tem ilhas que foram instaladas 200 metros pra dentro do capim.

Não deu outra, os moradores da cidade se sentiram ofendidos com a situação, que virou notícia.

Realidades regionais variam muito. Apesar da taxa de desuso absurda, vale lembrar que ainda tem lugar nesse país onde nem água encanada chega, e orelhão lá seria artigo de luxo. Oi e Anatel deveriam virar gente grande e acertar esse ponto… Avacalhar com lei e tecnologia? Poupa o povo, vai.