Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás
A população de pássaros que se alimentam de insetos estaria em declínio (FOTO: WIKIMEDIA COMMONS)

A população de pássaros que se alimentam de insetos estaria em declínio (FOTO: WIKIMEDIA COMMONS)

O texto abaixo é baseado em uma reportagem do jornal inglês “The Guardian”. Achei muito interessante, vale a leitura:

Há uma longa discussão em relação às causas do desaparecimento das abelhas – afinal, se as abelhas somem, nosso alimento também diminui. E os principais suspeitos dessa atividade são os pesticidas, especialmente os neonicotinoides, que acabariam afetando as abelhas e sua polinização, em vez de matarem apenas animais considerados pragas. E, agora, um novo estudo publicado pela Nature afirma que não são apenas insetos que são afetados pela substância: os pássaros também podem estar morrendo em decorrência da aplicação do veneno em plantações.

No entanto, no caso das aves,  a relação é menos direta. Como os pesticidas diminuem o número de insetos, não há alimento suficiente para os pássaros e também os filhotes, diminuindo a população de várias espécies.

O estudo, feito pela Universidade Radboud, mostrou que 15 espécies de pássaro apresentaram um declínio populacional de 3,5%  por ano em regiões com maior aplicação de pesticidas. “Nosso estudo começou da outra ‘ponta’ da situação e mostrou que o ecossistema realmente está ameaçado. Isso não pode continuar assim”, afirmou o ecologista responsável pela pesquisa, Hans de Kroon.

Os neonicotinoides, de acordo com reportagem do Guardian, 95% dos neonicotinoides acaba indo parar na natureza e não nas plantações. O pesticida foi apresentado nos anos 1990 e é produzido por empresas como Bayer e Syngenta. Seu uso está em estudo nos Estados Unidos e, na União Europeia, a substância está em moratória. No Brasil, os neonicotinoides ainda são usados.

Via Galileu.