Por: Ricardo Daniel Treis | 8 anos atrás

Opa, segue hoje o post com as respostas à segunda pergunta da lista. Você chegou a ver a publicação de ontem? Dá uma conferida aqui. No post também constam mais dados, incluindo as regras definidas para essas publicações.

QUESTÃO 2
Quanto à atenção necessária para a BR280 e o plano viário do Vale do Itapocú, quais serão suas primeiras ações?

RESPOSTAS DOS CANDIDATOS A DEPUTADO ESTADUAL
Carione Pavanello
A BR-280 é uma obra federal, mas como deputado estadual eu vou fiscalizar e cobrar dos deputados federais da região sua duplicação e a retirada do perímetro urbano de Jaraguá do Sul.

Carlos Chiodini
Sobre a BR-280 é prioritário esclarecer que é uma obra federal e deveremos contar com a boa vontade do governo federal, seja ele qual for. Mas como representantes políticos faremos a defesa enfática desta causa suprapartidária, na qual certamente contaremos com adesão de muitos outros colegas deputados. A BR-280 é uma bandeira da qual não nos esquecemos nunca.

Quanto ao plano viário do Vale do Itapocu, uma vez que existam planos feitos, aprovados pelas câmaras de vereadores e aprovados pelos órgãos de fiscalização (Ibama, Fatma, etc.) estaremos diariamente batendo na porta do governador para que faça sua parte. Dentro da proposta Todos por Santa Catarina, Santa Catarina por Todos, é preciso respeitar as principais necessidades de cada região. E acreditamos que  os problemas viários do Vale do Itapocu são prioriotários e merecerão esta ordem em minha agenda. Então, minhas primeiras ações serão de acompanhar o processo na origem, ou seja, no planejamento dos municípios.

Dieter Janssen
Continuar apoiando todas as iniciativas de melhoria na malha viária do vale e o projeto para a duplicação da BR-280, fiscalizando a movimentação de verba destinada a esses projetos e as ações de todos os outros envolvidos para garantir que tais projetos saiam do papel com rapidez e que suas execuções sejam feitas com rigor e transparência.

Leone Silva
Mesmo sendo a BR-280 uma obra Federal, como Deputado Estadual estarei atento e em constante articulação com Deputados Federais e demais lideranças para que as obras sejam realizadas. Já houve a a liberação da licença prévia por parte Ibama para a duplicação da BR-280. Em seu parecer, o Ibama considerou que a obra é ambientalmente viável e emitiu a licença para o subtrecho com 71,5 quilômetros de extensão, entre os municípios de São Francisco do Sul e Jaraguá do Sul.

Quanto ao Plano Viário do Itapocu existe uma necessidade urgente de anéis viários que interliguem as rodovias de Pomerode (SC 416) com a de Massaranduba(SC 413), com o bairro Nereu Ramos (BR 280) e com a Rodovia do Arroz (SC-413 ).

RESPOSTAS DOS CANDIDATOS A DEPUTADO FEDERAL
Ivo Konell
Eu defendo a imediata licitação da duplicação e a futura e breve retirada do centro de Jaraguá do Sul a Guaramirim da BR-280 com a construção do contorno, da mesma forma com relação ao desvio da rede ferroviária, tirando dos municípios e recuperando  o projeto que já existe no DNIT e que prevê a BR-280 e a rede ferroviária saindo do Brüderthal, passando pelo Itapocuzinho, saindo próximo ao Clube dos Viajantes em direção a Nereu Ramos.

Jean Leutprecht
É salutar esclarecer que a execução das obras é competência exclusiva dos governos. Assim, só o presidente da República tem a caneta para dar início, por exemplo, a duplicação da rodovia federal que corta a nossa região, obra mais aguardada por todos nós, há anos. Mas um deputado federal tem papel decisivo nesse processo. A destinação dos recursos para os municípios de todo o país depende de representação política, de alguém que bata na porta dos órgãos federais toda semana lembrando que, lá no Sul do país, tem uma região chamada Vale do Itapocu, que precisa de atenção, que carece de investimentos.

Um deputado é um fiscalizador em defesa dos interesses da sua comunidade. É quem vai aprovar, na Câmara, os projetos que beneficiam a coletividade, propor leis nesse sentido, e também fazer esta interlocução com o governo federal, mostrando no que o dinheiro de todos nós precisa ser investido. Além disso, um deputado tem direito às emendas parlamentares, que somam R$ 48 milhões nos quatro anos de mandato, recursos que serão revertidos em favor da região, entre os quais para obras no sistema viário.