Por: Gabriela Bubniak | 2 anos atrás

Para quem gosta do outono, ainda tem tempo para curtir a estação. Então por que não viajar?

A massa de turistas que “entopem” os destinos nacionais mais populares já passou, o sol não castiga mais os viajantes, as chuvas dão uma trégua em quase todo o Brasil  e as temperaturas amenas convidam para cair, novamente, na estrada. Além disso, a baixa temperatura traz os tradicionais descontos oferecidos em hotéis e agências.

Ainda dá tempo de se programar, afinal, o outono termina apenas no dia 20 de junho, e até lá dá pra curtir muito ainda. Mas não sabe para onde ir? Então fica ligado nesses belos destinos brasileiros, indicados pelo Catraca Livre:

Paraty (RJ)

Otávio Nogueira/Flickr-Creative Commons

Foto: Otávio Nogueira/Flickr-Creative Commons

Entre maio e agosto, essa cidade histórica do Rio do Janeiro já não recebe tantas chuvas como em outros períodos do ano e o destino é palco de eventos concorridos como a Festa do Divino, no Dia de Pentecostes (50 dias após o domingo de Páscoa), e a FLIP, Festa Literária Internacional de Paraty que acontece em julho, já na temporada de inverno.

Além de seu protegido centro histórico tombado pelo IPHAN como Patrimônio Nacional, o destino tem acesso a cachoeiras e atrações como Trindade, vila de pescadores a 30 km de Paraty, e o Saco do Mamanguá, uma entrada de mar com 8 km de extensão formada por  mais de 30 praias e mangues preservados.

Circuito das Águas (SP)

circuitodasaguaspaulista.sp.gov.br

Foto: circuitodasaguaspaulista.sp.gov.br

Localizada na Serra da Mantiqueira, no interior de São Paulo, essa rota é formada pelas cidades de Amparo, Serra Negra, Socorro, Águas de Lindoia, Lindoia, Jaguariúna e Pedreira.

É nessas estâncias hidrominerais que viajantes encontram opções que vão desde o balneário projetado por Burle Max, em Águas de Lindoia, até prática de esportes radicais em destinos de ecoturismo como Socorro.

Cidades Históricas (MG)

Embratur/Divulgação

Foto: Embratur/Divulgação

As chuvas dão uma trégua também nas regiões Sul e Sudeste, onde é possível conhecer as Cidades Históricas de Minas, cujos destinos mais populares são Ouro Preto e Tiradentes.

Outra opção mineira é a Serra do Cipó, pois no outono as chuvas não atrapalham mais os passeios e ainda há bastante verde na paisagem, cujos destaques são cachoeiras e grutas.

Chapadas

Poucas chuvas e temperaturas mais amenas favorecem também uma viagem para o Parque Nacional do Veadeiros (foto no topo), declarado Patrimônio Natural Mundial pela Unesco.

Localizado em Goiás, entre Alto Paraíso e Cavalcante, esse parque possui 65 mil hectares de cerrado e é destino popular para quem procura aventura em trilhas e cachoeiras da região.

Entre as atrações naturais mais procuradas estão as trilhas de acesso aos saltos I e II do Rio Preto, na Vila de São Jorge; e as cachoeiras Almécegas I e II, em Alto Paraíso, onde está uma das quedas mais altas da região.

A Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, é também um bom destino nessa época, pois faz menos calor por ali e ainda dá para aproveitar a cheia dos rios para curtir as cachoeiras. Já na Bahia, a Chapada Diamantina é outro endereço recomendado para essa temporada, devido às poucas chuvas na região.

Pantanal (MS e MT)

Flickr-CreativeCommons

Foto: Flickr-CreativeCommons

O período da vazante dos rios, entre maio e setembro, é o mais indicado para visitar a região. É nessa época que os animais dão as caras como jacarés, aves e onças.

Localizado entre os estados do Mato Grosso do Sul e o Mato Grosso, esse ecossistema com quase 140 mil km² é um dos maiores territórios úmidos do mundo e sua diversidade animal lhe rendeu o título de Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera pela Unesco.

Jalapão (TO)

Eduardo Vessoni

Foto: Eduardo Vessoni

Antigo destino de tropeiros que seguiam em direção ao centro do Brasil, essa região escondida do Tocantins tem entrado na lista de lugares exóticos a serem visitados por brasileiros.

Dizem que o Jalapão, a 180 quilômetro da capital Palmas, é visitável o ano inteiro, mas é entre maio e setembro que as chuvas dão uma trégua, as noites são mais frescas (entre 13° e 20º) e as atrações naturais estão perfeitas para prática de atividades como trilhas, navegação dos rios e banho nas cachoeiras de águas mais transparentes.

Curitiba (PR)

Eduardo Vessoni

Foto: Eduardo Vessoni

Centro histórico compacto, boa gastronomia e área verde abundante (64,5 m² por habitante, segundo dados oficiais) já são suficientes para visitar a capital do Paraná em qualquer época do ano.

Mas é no outono que as altas temperaturas dão uma trégua antes da chegada dos meses frio de inverno.

Serra Gaúcha (RS)

Eduardo Vessoni

Foto: Eduardo Vessoni

Gramado, Canela, Bento Gonçalves, São Francisco de Paula e Nova Petrópolis são alguns dos destinos que merecem uma visita nessa região serrana do Rio Grande do Sul.

Enquanto Gramado é o endereço para ver e ser visto, a vizinha Canela é o lugar para estar do lado de fora, cuja atração mais conhecida é a Cascata do Caracol, uma queda d’água de 131 metros de altura.

Já Nova Petrópolis e São Chico, como São Francisco de Paula também é conhecida, fazem partem da Rota Romântica, roteiro que de 14 cidades que homenageia a cultura germânica trazida por imigrantes.

Agora é só se programar, fazer as malas, colocar aquele casaquinho e curtir essa estação gostosa! 😉

Fonte: Catraca Livre