Por: Misael Freitas | 1 semana atrás

Nesta semana, a publicação inglesa “The Football Times“, um caderno especial do jornal The Guardian, publicou uma matéria elogiando o jaraguaense Filipe Luís por não se encaixar no esteriótipo que se criou dos jogadores de futebol brasileiros.

Confira alguns trechos da reportagem:

Filipe Luís, o lateral esquerdo do Atlético Madrid, não é um típico jogador de futebol brasileiro. Ele não é seu típico jogador de futebol, ponto final. Este é um jogador que fez uma entrevista na televisão enquanto resolvia com sucesso um “cubo mágico”.

Este é um jogador que adora tanto a astrofísica e a ciência que discute as complexidades do universo com os outros integrantes do clube. Este é um jogador que, apesar desta paixão pela ciência, vai à missa todos os domingos quando não tem um jogo.

Este é um jogador que também entende de finanças apropriadamente. Este é um jogador que não tem medo de falar o que pensa. Este é um jogador que é aficionado por filmes.

Na verdade, Filipe Luís é tão fã de cinema que foi convidado para uma exibição de orquestra ao vivo do filme “Interstellar”, no Royal Albert Hall em 2015.

Poucos jogadores de futebol gostariam de passar a noite livre de segunda-feira em um evento como esse, mas Filipe o classificou como uma das melhores experiências de sua vida – mesmo admitindo que algumas das imprecisões científicas do filme o incomodavam.

Quando não está vendo filmes, lendo livros sobre ciência ou desvendando um cubo “mágico”, Filipe joga futebol e joga bem. Mesmo em campo, ele se destaca como um tipo diferente de jogador.

Confira a matéria completa aqui.

Leia também: