Por: Ricardo Daniel Treis | 7 anos atrás

Peraê, que até fiz uma montáge pra ilustrar a notícia:

Liberada a breja na copa!

Eh iei iei 

A comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira a Lei Geral da Copa, em meio a críticas ao secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que sugeriu um “chute no traseiro” do Brasil para apressar a votação.

Depois de diversas mudanças, o projeto aprovado na comissão libera o consumo de cerveja nos estádios, desde que em copo plástico e somente durante a Copa do Mundo e Copa das Confederações, e também estabelece feriados em dias de jogos do Brasil (veja mais).

A liberação da cerveja foi um dos pontos que sofreu resistência entre os próprios deputados, inclusive da base governista. Foram 15 votos a favor da bebida, e nove contra.

“Em nome da economia, quanto vale a vida? O jogo não é uma apresentação de teatro, é uma disputa. E nós sabemos o que o álcool pode significar nisso, com pessoas violentas”, criticou a deputada Carmen Zanotto (PPS-SC).

Não é razoável investir R$ 1 bilhão em estádio que será ponto turístico e não poder beber. O momento é diferente da violência de anos atrás”, defendeu o relator, Vicente Cândido (PT-SP).


É isso aí brilhante deputado, aprovado! E deviam é demolir todo ponto turístico que não vende cana.

Já prevê também o nobre representante que, jogo da seleção, só se for com a cara cheia. Esse cara é um sociólogo nato, só pode… Não importa se a biografia dele diz que é comerciante.

Ademais, a violência do futuro é muito melhor que a do passado, certo?