Por: Ricardo Daniel Treis | 4 anos atrás
vicente-doniniMarisol-donini-lucio-sassi-3

Vicente Donini – foto: Lucio Sassi

Mais um empresário investe na vitivinicultura de altitude da Serra catarinense. Vicente Donini, presidente do conselho do grupo Marisol, de Jaraguá do Sul, adquiriu a vinícola Vivalto, do publicitário Gastão Campos, sócio da agência Gas-br, de Florianópolis. As videiras começaram a ser plantadas há cinco anos e já ocupam sete dos 52 hectares da propriedade. Os primeiros vinhos experimentais da propriedade serão engarrafados este ano.

“Vinho é uma paixão e a região tem um potencial bastante grande.”

A propriedade fica a nove quilômetros de São Joaquim em direção a Lages, na fazenda Vista Alegre. O negócio foi fechado há cerca de um mês, a expectativa do empresário é de consolidar em três anos o investimento feito.

"E por quê não Lages?" - foto vinícola Pericó

“E por quê não Lages?” – foto vinícola Pericó

Donini, que também tem cidadania italiana, pesquisa o setor há algum tempo. Visitou propriedades no Brasil, Argentina, Chile, EUA (Napa Valley), França e Itália. Segundo ele, a tendência é seguir mais o modelo italiano, mas isso ainda não está definido. Outro ponto em avaliação pela família Donini é a marca da nova empresa.

Além de investir em uma paixão, Donini destaca que o setor está em expansão em Santa Catarina. “Uma ideia sempre surge por inspirações. O vinho oferece um encantamento e o setor é promissor, tem projetos bem sucedidos”.

O objetivo, segundo o empresário, é lançar um produto que traga diferencial ao mercado e que seja gabaritado com alto padrão de qualidade na produção de vinhos finos de altitude. As primeias experiências começarão a ser engarrafadas ainda este ano.

Quem faz a vitivinicultura de SC
Santa Catarina representa um novo terroir para o mercado nacional e internacional de vinhos e espumantes. Muito desse avanço se deve a empresários, executivos e profissionais liberais que decidiram ter na vitivinicultura um segundo negócio.

Propriedade da vinícola Pericó

Propriedade da vinícola Pericó

Hoje são quase 40 vinícolas. Só para citar alguns exemplos, a Villa Francioni, foi iniciativa de Dilor Freitas, da Cecrisa; Pericó, de Wandér Weege, da Malwee; Sanjo, da Cooperativa Sanjo; Villagio Grando, de Maurício Grando, do setor madeireiro; Kranz, de Walter Kraz, ex-executivo da Mercedes; Pisani, de Caio Pisani, do setor madeireiro; Abreu Garcia, do médico Ernani Garcia; e a Santo Emílio, de Elisabeth Binotto, do setor de transportes.

Fonte.


Estava tentando encontrar as propriedades no Google Maps, mas os proprietários não facilitam o trabalho… Villa Francioni, de cara, é a mais exposta, aproveitando também seu potencial turístico. Uma vista de cima, para se ter ideia do porte dos negócios:

villafrancioni

Dimensões da propriedade da Villa Francioni: 4.478,57 m2

Já das propriedades de sêo W.W., o que têm-se são algumas belas fotos. Mesmo que a vinícola Pericó não receba visitas, o homem faz questão de caprichar na paisagem:

perico