Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Material rico, compartilhado por Alfredo Leonardo Penz, professor, escritor e Mestre em Educação e Cultura.

/////

– A vida não é fácil. Acostumem-se com isto. O mundo não está preocupado com a sua autoestima. O mundo espera que você faça alguma coisa de útil, antes de se sentir bem com você mesmo.

– Você não ganhará R$ 20 mil por mês assim que sair da escola. Você não será vice-presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição, antes que você tenha conseguido comprar o seu próprio carro e telefone.

– Se você acha seu professor rude, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.

– Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seus avós têm uma palavra diferente para isto: eles chamam de oportunidade.

– Se você fracassar não é culpa dos seus pais. Então, não lamente seus erros, aprenda com eles.

– Antes de você nascer, seus pais não eram tão críticos quanto agora. Eles só ficaram assim por pagarem suas contas, lavarem suas roupas e ouvirem você dizer que eles são ‘ridículos’. Então, antes de salvar o planeta para a próxima geração, querendo consertar os erros da geração de seus pais, tente limpar o seu próprio quarto.

– Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim.

– Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas vezes precisar até acertar. Isso não se parece absolutamente nada com a vida real. Se pisar na bola, está despedido. Rua! Faça certo da primeira vez.

– A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre os verões livres, e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período.

– Televisão não é vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a boate e ir trabalhar.

– Seja legal com os CDFs (aqueles estudantes que os demais julgam ser uns babacas). Existe uma grande probabilidade de você ir trabalhar para um deles.

/////

É o tal “banho de água fria”. Lembro o choque que foi pra mim quando depois de começar a trabalhar me dei conta que nunca mais teria férias de 3 meses para aproveitar. Não estava preparado.