Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Assistia ontem ao filme Confucius, de 2010, que tratava de alguns momentos da vida do conhecido pensador oriental. É uma viagem interessante ao período histórico chinês (aprox. 500 A.C), onde percebe-se com certa melancolia que apesar de todo tempo decorrido, os problemas sociais mudaram praticamente nada desde então – se não para pior.

Preocupado com o fortalecimento de seu reino, o governante questionou ao pensador o que poderia ser feito. Ele respondeu:

O povo vizinho de Qi obedece à lei, com medo de serem castigados. Respeitar a lei, porque somos civilizados honestos, íntegros e dignos… é o mais apropriado. Quando homens honrados governam, ladrões e corruptos desaparecem. Quem cuida de sua família e parentes, também cuida dos outros. Os homens devem moralizar-se e as mulheres cuidarem do lar e família. Órfãos, viúvas, velhos, doentes e fracos, o governo deve protegê-los. Então as pessoas viverão e trabalharão felizes. Paz e harmonia imperarão.

É…