Por: João Marcos | 5 anos atrás

A implantação do recolhimento de óleo de cozinha na coleta seletiva do município – uma das metas dos 100 dias da administração municipal de Jaraguá do Sul – começou a ser viabilizada na última quinta-feira, durante reunião nas dependências da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente. Promovido pela Fujama e coordenado pelo presidente da instituição, Leocádio Neves e Silva, o encontro envolveu a participação de representantes de duas empresas, que estão interessadas e dispostas a participar deste processo: Vitor Amadeu Dalcir e Marcos Antonio Dalcir, da Ambiental Santos, de Itaperuçu/PR, que realiza a reciclagem do óleo de cozinha e já faz recolhimento deste material em escolas e cozinhas da cidade; e Mário Luiz dos Santos, da Ambiental, de Joinville, atual responsável pela coleta seletiva em Jaraguá.

Para Mário dos Santos, a possibilidade de incluir o óleo de cozinha na coleta seletiva é concreta, bastando fazer algumas adaptações nos veículos da Ambiental já utilizados neste serviço e estabelecer um local em que o produto possa ser armazenado para posterior recolhimento da empresa paranaense.

Depois de acertada toda a logística entre as empresas e o poder público, será realizada uma campanha de conscientização sobre a importância da reciclagem do óleo de cozinha, com orientações sobre a melhor forma de seu acondicionamento para descarte, que deve ser feito, preferencialmente, em garrafas PET.