Por: Ricardo Daniel Treis | 8 anos atrás

Três pessoas foram presas e três farmácias fechadas ontem (1 abril), em Jaraguá do Sul, por uma equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Vigilância Sanitária Estadual e Polícia Federal. A Operação Conexão 344 foi montada para fiscalizar a venda de remédios contrabandeados em farmácias da cidade.

Entre os presos está o vereador José Ozório de Ávila (DEM), popularmente conhecido como Zé da Farmácia.

A suspeita era de que os estabelecimentos estavam vendendo medicamentos contrabandeados de países vizinhos, principalmente do Paraguai e do Uruguai. Também havia denúncias da comercialização de remédios proibidos no Brasil e venda de remédios controlados sem receita médica.

Na Drogaria Calçadão, localizada na rua Marechal Deodoro da Fonseca, no Centro, foram encontradas e apreendidas 132 caixas do medicamento para disfunção erétil Vimax 50, proibido no País. O produto, segundo os policiais, teria entrado no País pelo Uruguai. Também foram localizadas cerca de 50 caixas de medicamentos de tarjas preta e vermelha sem nota fiscal, que seriam vendidos sem receita, segundo a Anvisa.

Na Farmácia Drogão Ávila, do vereador José Ozório de Ávila, foi encontrado o medicamento para reumatismo Reumazin, que teve seu registro negado pela Anvisa e é probido no Brasil. Também foram encontradas amostras do remédio para disfunção erétil Pramil. Os dois remédios, segundo a Anvisa, tinham sido contrabandeados do Paraguai. A outra farmácia fiscalizada, a Ultrafarma, foi interditada por vender perfumes contrabandeados e por não ter local adequado para armezanar os medicamentos de uso restrito. O proprietário não foi preso e terá de pagar uma multa e reformar sua loja para que ela volte a funcionar. Os três presos foram levados para a sede da PF em Joinville.


Via AN