Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Ela apontou a rua, o carro parou.
– Tchau meninos!
– Tchau!
– Tchau!
– Tchau!
– Bye!
Eram cinco em passeio, agora restaram quatro. O veículo andou uns 50 metros com todo mundo meio calado dentro, então um se manifestou.
– Tá, quem foi que soltou aquele peido vergonhoso com a Fulana dentro do carro? Foi tú gordo?
– Não, juro!
– Tá, eu não fui, quem foi então?
– Eu também não fui! – respondeu o terceiro.
– Nem eu! – disse o quarto.
Como homem não mente sobre essas coisas quando está entre amigos não havia porque perguntar duas vezes. A resposta todos já sabiam, mas negavam acreditar.
– Não foi ninguém? Então foi a Fulana.
Momento constrangedor, a mulher era uma gata.
– Bom… Pelo menos ela não saiu achando que foi um de nós.