Por: Ricardo Daniel Treis | 8 anos atrás

Aniversário do Fabinho ontem em Blumenau enfiou a gente num boteco de primeira. Queria lembrar o nome agora mas não rola, era um canto urbano enterrado no fundo duma galeria. O prédio é coisa das antigas, corredor estreito e parede com azulejo azul, dava na porta do lugar que cheirava a gambiarra mas era naquele formato mesmo por ter estilo.

Mal demos parabéns pro aniversariante começou o show, uma barulheira doida que fomos ver depois era um cara só comandando.

Chuck Violence fazia vocal, percussão, guitarra e presença de palco com traje rockabilly, costeletas e brilhantina. Coisa doida, contagiava.

Não queria ser mané de ficar filmando ao invés de curtir, mas peguei um trechinho pra ajudar a eternizar o momento:

Taqui ó, o cara tem MySpace e uma porrada de referências no Google. Pelo que o Fabinho disse, o cara tá indo pras gringas disputar um concurso internacional de one man band.


Das marcantes:
– A distorção do vocal é por conta duma corneta ligada no microfone. Tinha um megafone no palco também, mas não faço idéia do papel dele. Tudo tava colado na base do esparadrapo.

– Tinha umas velas vermelhas acesas na frente da batera. Quando fui ver, era o cara que jogava elas pra platéia, que acendia e aplicava pelo lugar.

– Baldinho (piada interna).

UPDATE: o point, Butiquin Wollstein. Volto lá.