Por: Ricardo Daniel Treis | 7 anos atrás

Não é bem assim, mas comportamento é algo que nem bocejo: passa pros outros.

Olha que interessante esse estudo publicado sobre a influência do meio em divórcios:

(…)uma pessoa pode ficar até 75% mais propensa a terminar o próprio casamento se alguém bem próximo a ela já tiver mandado o amor passear (se o divorciado exemplar for amigo de um amigo, a “taxa de contaminação” ainda é alta: 33%). Os autores concluem que “observar a saúde do casamento alheio dá suporte e aumenta a durabilidade da própria relação” e que “o divórcio deve ser entendido como um fenômeno coletivo, que se estende muito além do que àqueles diretamente afetados”.

Me diga com quem andas… 

Tem muito mais dados bacanas nessa matéria da Super, clica aí pra ver.


Tá, agora diz também, quem aí bocejou quando leu a primeira linha do post?