Por: João Marcos | 30/08/2013

O inverno rigoroso ainda é o assunto do momento. Mas, aos poucos, entre uma massa polar e outra, o calor começa a lembrar aos catarinenses que o verão se aproxima. E, com as temperaturas em elevação, os casacos dão lugar ao corpo à mostra. Por isso, antes das boas-vindas à estação mais quente do ano, surge a preocupação de eliminar as gorduras extras para encarar os dias quentes com alto estima e tranquilidade.

Dra Alessandra Gaboardi

No entanto, na busca pelo corpo em forma, muitas pessoas ignoram a saúde e aderem às dietas que mais parecem fórmulas mágicas de emagrecimento acelerado. Porém, segundo a nutricionista Alessandra Gaboardi, não é necessário correr riscos e, muito menos, fazer cortes radicais na alimentação para perder peso. “Uma alimentação equilibrada aliada à prática de exercícios físicos bem orientados leva à perda de gordura e ao aumento da massa magra de forma saudável”, alerta.

Ela também sugere que a cultura alimentar seja respeitada, assim como o descanso. “Dormir bem e cedo contribui para a utilização das gorduras de reserva do nosso organismo pela ação de um hormônio chamado GH”, explica. Outra questão a ser levada em conta é se o paciente pratica exercícios físicos regulares. De acordo com a nutricionista, essas pessoas precisam manter um aporte de carboidratos, proteínas, gorduras, água, vitaminas e minerais. Falhas ou desequilíbrios na alimentação habitual, causadas por dietas radicais, por exemplo, podem provocar a perda de massa magra e a consequente redução da imunidade.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, o ritmo de perda de peso deve ser entre meio quilo e um quilo por semana e com diminuição calórica apropriada para cada indivíduo. Levando essa diretriz em conta, Alessandra Gaboardi sugere que, antes das atividades físicas, sejam consumidos carboidratos em quantidade adequada por um nutricionista. “A refeição também deve ser pobre em fibras e gorduras para não causar desconforto gástrico”, enfatiza.

Depois da prática, ela ainda indica que a alimentação escolhida tenha proteínas e carboidratos suficientes para garantir a construção de massa magra e a utilização de gordura. Outra dica importante é a ingestão de água, que precisa ocorrer duas horas antes dos exercícios, ao longo deles e também após o término.

Exercícios físicos e alimentação

Antes da atividade
Entre 30 a 40 minutos antes do exercício, alimente-se com uma fruta (banana, maçã, pera) ou uma torrada integral com uma colher (chá) de geleia.

Depois da atividade
Boas fontes de carboidratos: frutas, pães integrais, massas integrais, arroz integral, milho, polenta.
Boas fontes de proteínas: ovo, queijo branco, iogurte, peixe, carnes magras, feijão, grão-de-bico, ervilha, lentilha.

Hidratação
Duas horas antes do exercício: 500 ml de água, sempre em pequenos goles, aos poucos;
Durante o exercício: de 500 ml a 1,5l
Após o exercício: 500 ml
….

A Dra. Alessandra Gaboardi é especialista em Nutrição Clínica e tem como foco profissional o atendimento voltado às crianças, adolescentes e gestantes. Graduada em Nutrição e Engenharia de Alimentos, ela possui um extenso currículo profissional e é membro da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) e do Núcleo de Nutricionistas de Jaraguá do Sul. Ela conta com duas pós-graduações, além de ter três cursos de aperfeiçoamento em sua área de atuação. Frequentemente, ainda participa de cursos de extensão e congressos.