Por: João Marcos | 5 anos atrás

Mundo louco! Juro que foi essa a manchete que eu encontrei. Isso se deve por causa da popularidade da maconha medicinal no estado do Colorado (EUA) tem um efeito colateral. Não em humanos, mas em cães.

Alguns consumidores da droga controlada acreditam piamente que, se a maconha ajuda pessoas, ela também pode ser benéfica para os seus cães. Outros se descuidam dos produtos medicinais feitos com maconha, que acabam na boca dos seus melhores amigos.

Estudos mostram que, com a liberação da maconha medicinal, o número de casos de cães intoxicados disparou. Veja a reportagem:

[youtube_sc url=”http://youtu.be/5sQ6n-KU-ac” width=”640″ autohide=”1″]

Sob efeito da cannabis, os cães perdem o controle motor, não conseguem manter a postura e, às vezes, sequer ficam em pé, segundo veterinário citado pela emissora WTSP. Os animais também sentem forte náusea, podem entrar em coma e sofrem a “bad trip”.

Um ano atrás, o número de cães chapados levados para clínicas veterinárias era irrisório. Agora, a incidência é assustadora: cinco casos por semana. Por isso: