Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

radar_020914

Tendo plena consciência de que muitos motoristas só dirigem na velocidade permitida quando estão próximos de radares, a cidade de Curitiba tenta evitar o burlamento das regras de trânsito. Dentre as alternativas está o radar por velocidade média, que analisa se o automóvel passou por um trecho excedendo os limites permitidos para determinada via.

Com um simples exercício de memória e matemática exemplificado pela Gazeta do Povo fica ainda mais fácil de entender:

“Para entender como o sistema funciona, basta lembrar as aulas de Física na escola. O exercício era: um veículo sai do ponto A e percorre 950 metros até chegar ao ponto B, com velocidade constante de 60 km/h. Quanto tempo ele leva para percorrer a distância? A resposta é: 57 segundos. Se o motorista for fotografado fazendo o trecho em tempo menor, significa que as regras de trânsito foram desrespeitadas.”

Dois pares de radares (um para cada sentido da via) começam a registrar imagens na sexta-feira, embora ainda não se saiba quando eles estarão aptos a multar os motoristas que excederem os limites de velocidade previsto em lei, uma vez que a legislação não prevê esse tipo de infração. A tendência é que as regras sejam mudadas e a possibilidade já está sendo analisada pelo Conatran (Conselho Nacional de Trânsito).

Embora Curitiba seja a cidade que “dá a letra” a implementação também deve ser instituída em outros municípios em breve com o intuito de pegar os apressadinhos e  fazer as normas terem validade.