Por: Gabriela Bubniak | 26/09/2017

Agora comprar pela internet pode ficar ainda mais fácil e rápido. Na última segunda-feira (25), o governo federal anunciou que compras feitas no exterior pela internet poderão ter seu tempo de entrega reduzido em até 10 dias.

Outra novidade que deve dar mais agilidade para o processo é a possibilidade de realizar o pagamento do imposto de 60% sobre o valor do produto importado pela internet e com cartão de crédito.

De acordo com a Agência Brasil, isso será possível graças à modernização de normas e também à integração dos sistemas informatizados dos Correios e da Receita Federal.

Novas regras

As novas regras publicadas no Diário Oficial da União na última segunda-feira (18) eliminam a necessidade de preenchimento em papel das declarações de importação. Até então, Correios ou contribuinte deveriam fazer isso sempre que o produto em questão se tratasse de compras acima do valor de isenção ou com risco sanitário ou biológico.

Outra mudança é o uso de sistemas informatizados que selecionam automaticamente mercadorias de maior risco. Combinadas, essas duas novas medidas são capazes de reduzir de cinco a seis dias o tempo de entrega para o contribuinte. 

Pagando imposto pela internet

A maior agilidade para receber a notificação e realizar o pagamento das taxas de importação também deve reduzir em até três dias o período entre a chegada de uma encomenda aos Correios e a entrega em seu destino final.

Atualmente, o consumidor recebe uma notificação em casa e precisa se dirigir a agência dos Correios para realizar o pagamento (em dinheiro ou cartão de débito do Banco do Brasil).

Com as novas medidas, o comprador ainda recebe a notificação em casa, mas basta fazer um cadastro no Portal do Importador, página mantida pelos Correios, e imprimir um boleto para pagar o imposto. Além disso, será possível também realizar o pagamento com cartão de crédito pela internet, facilitando ainda mais o processo.

Após a confirmação do pagamento, a encomenda é enviada diretamente para o endereço do consumidor, sem a necessidade de se deslocar até os Correios.

Identificação automática

O novo sistema informatizado dos Correios e da Receita Federal permitirá a identificação do consumidor pelo CPF. Com isso, o processo de isenção em casos especiais, como admissão temporária de mercadorias ou bagagens esquecidas no exterior e remetidas para cá, também devem ganhar mais agilidade.

Fonte: Tecmundo
Foto: Ilustrativa