Por: João Marcos | 6 anos atrás

Da importância de checar a fonte antes de disseminar a notícia. No último mês correu pela Internet a seguinte manchete:

Facebook permitirá que o namorado tenha acesso a conta da namorada e vice-versa

Para evitar traições virtuais o Facebook decidiu lançar o recurso “Transparência no Relacionamento”, permitindo que o usuário acesse a contra no Facebook de outra pessoa, desde que ambos estejam em relacionamento sério como namorando, noivo(a) ou casado(a).

Para o Facebook, permitir que o namorado acesse a conta da namorada, ou vice-versa, evitará que um cometa ato de infidelidade com o outro. Com o mesmo login será possível acessar as duas contas, exceto se o relacionamento terminar.

A novidade será inserida na próxima semana. A única coisa que o namorado não poderá fazer na conta da namorada – ou vice-versa – será excluir informações, fotos ou alterar dados. O internauta só poderá acessar a conta para visualizar o que ela faz, escreve ou conversa com as outras pessoas.

Com mais de 61 mil likes, 2870 tweets e compartilhamentos a se perder a conta, o site G17 instalou o caos na rede social, com protestos de todas as partes e de todas as formas, reclamando da individualidade e da privacidade. Sendo que os solteiros gabavam-se, e os “casados” choravam. A notícia foi “feita” pelo G17, que como sua própria assinatura diz: “um jornal sem compromisso com a verdade“. É um site humorístico, que planta notícias diariamente de forma hilária, como programações especias da TV para o fim do mundo, passeata de cachorros pedindo hospitais públicos e até uma manchete em que dizia que a Presidente Dilma perde um dia de trabalho porque clicou em “sair, sem salvar” no Word.

Não é a primeira vez que o site trolla os internautas com notícias sobre o facebook, na primeira delas, eles diziam que Mark Zuckerberg estaria fazendo um manual de uso do Facebook para os brasileiros, e que nós estaríamos estragando a rede social, por isso ele estaria fazendo uma especial para nós, e adivinha qual foi a repercussão? Cara não tem como isso ser verdade, nós nem lemos manuais.

Mas com tantas informações a que somos expostos principalmente na Internet, checar se a fonte é de confiança é o primeiro passo para evitar futuros constrangimentos e disseminações de inverdades, né não?