Por: Ricardo Daniel Treis | 7 anos atrás

E essa agora, de roupas e acessórios controlados por leitura de ondas cerebrais? Conforme seu estado emocional o negócio reage:

Esse primeiro modelo soa como babaquice, mas agora pensem na evolução disso por exemplo, com tecidos inteligentes onde a trama abre ou fecha conforme a sensação térmica do usuário. 

Ou coisa mais prática, que tal um cinto que vai abrindo sozinho conforme cê vai se entupindo daquela costela com maionese do rodízio?


Neurowear.net, vale acompanhar a evolução disso. Pra já, que tal um Mp3 player integrado emocionalmente, que monta playlists conforme seu estado de espírito?