Por: Tita Pretti | 4 anos atrás

O Conclave de Washington pela Democracia, evento marcado para este sábado (21 de março), na cidade de Washington, capital dos Estados Unidos, pretende denunciar escândalos dos sistemas eleitorais da América Latina, incluindo o do Brasil.

No site do “The National Press Club” (associação internacional de imprensa), a descrição do evento diz que o objetivo é “reunir líderes da oposição e ativistas políticos da América Latina para denunciar o Foro de São Paulo e a fraude eleitoral 2014 no Brasil”.

A ideia do Foro de São Paulo surgiu em julho de 1990, durante uma visita feita por Fidel Castro a Lula. A organização foi criada a partir de um seminário promovido pelo Partido dos Trabalhadores (PT), congregando mais de 100 partidos e organizações políticas de esquerda para discutir alternativas às políticas neoliberais dominantes na América Latina.

Atualmente, dos 21 países integrantes da América Latina, 17 são governados por membros do Foro de São Paulo: Argentina, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Chile, Cuba, Dominica, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Nicarágua, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Lula, Hugo Chávez e Fidel Castro

Ex-presidentes Lula (Brasil), Hugo Chávez (Venezuela) e Fidel Castro (Cuba)

A reunião deste sábado em Washington também visa denunciar a empresa venezuelana Smartmatic como a “ferramenta” usada para subverter a democracia na Venezuela, Nicarágua, Bolívia, El Salvador, Equador e Brasil.

conclave

Em 29 de outubro de 2006, o jornal The New York Times publicou uma matéria afirmando que o governo dos Estados Unidos estaria investigando a empresa Smartmatic, fundada na terra do “Tio Sam” e comprada por uma pequena empresa de software associada com o governo venezuelano do ex-presidente Hugo Chávez, falecido em 2013.

Acontece que essa mesma empresa também trabalhou no Brasil prestando seus serviços nas eleições presidenciais de 2014.

Nas eleições presidenciais de 2014 a empresa recebeu um contrato junto ao TSE no valor  de R$ 136.180.633,71 (cento e trinta e seis milhões, cento e oitenta mil, seiscentos e trinta e três reais e setenta e um centavos). Esse contrato foi revogado meses depois com sua publicação no Diário Oficial da União.

Com o conclave marcado para o sábado, os organizadores do evento do “The National Press Club” irão endossar (justamente nestes tempos conturbados da política) a tese de que o Brasil pode ter sofrido um golpe eletrônico chavista.

O encontro de Washington vai ser liderado pelo ex-presidente colombiano Alvaro Uribe, Olavo de Carvalho, o irmão do ex-presidente Bush, Jeb Bush, e o senador Marco Rubio.

Os organizadores têm como objetivo chamar a atenção internacional para o problema e pedir investigações mais profundas. Serão apresentados 3 pesquisas, incluindo a desenvolvida pelo Analista de Sistemas brasileiro Gilson da Silva Paula, como forma de comprovar a existência de um processo de manipulação eleitoral.

Fontes: 01, 02, 03 e 04.