Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

jair-bolsonaro

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) repetiu, nesta terça-feira, na Câmara, o insulto que já havia feito, em 2003, à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). Durante uma plenária, a deputada elogiou o trabalho da Comissão Nacional da Verdade, que entrega seu relatório final na quarta-feira, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Quando chegou a vez de o político falar, ao ver que ela deixava o plenário, ele a insultou:

— Não sai não, dona Maria do Rosário, fica aí. Fica aí, Maria do Rosário, fica. Há poucos dias você me chamou de estuprador, no Salão Verde, e eu falei que não ia estuprar você porque você não merece. Fica aqui pra ouvir.

[youtube_sc url=”http://www.youtube.com/watch?v=5bquCfAxMDg”]

Insulto antigo

Em 2003, durante uma entrevista à RedeTV!, Bolsonaro falou a mesma coisa. “O senhor promove a violência”, disse Maria do Rosário na ocasião. “Eu sou estuprador agora? Jamais iria estuprar você, porque você não merece”. Além disso, ele a empurrou e xingou de “vagabunda”.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) Foto: Eliária Andrade / Agência O Globo

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) Foto: Eliária Andrade / Agência O Globo

A assessoria de imprensa de Jair Bolsonaro disse que o deputado deve se pronunciar em plenária e não irá emitir nenhum comunicado. Por telefone, a assessoria de imprensa de Maria do Rosário afirmou que a deputada não vai se pronunciar, mas alguns deputados já anunciaram que vão ingressar um pedido no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara contra o deputado.

Ofensas machistas

A deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) manifestou apoio a Maria do Rosário, através de nota compartilhada no Facebook. A parlamentar defendeu ainda a alteração do Código de Ética e Decoro da Câmara para tratar de insultos de cunho machista.

“Orgulho de minha amiga Jô Moraes, que propõe, nesse momento, alteração no regimento do Código de ética para tratar de agressões machistas. Muitas vezes as deputadas são ofendidas no Congresso. Hoje, foi a Maria do Rosário, a quem sou solidária pelo que ouviu de Bolsonaro.

Bolsonaro disse na tribuna que não estupraria a deputada Maria do Rosário porque ela não merece. Ocorre que sempre põem panos quentes nos disparates do Bolsonaro. Ele agride as mulheres e se empodera pelas recorrentes absolvições. Como lutar por um país sem machismo assim!?

E, no Congresso, o barco segue como se nada fosse. Um dia sou eu, noutro a Alice Portugal, noutro a senadora Vanessa Grazziotin, hoje a Maria do Rosário.

Quando ele diz que ela não merece ser estuprada, diz sublinarmente que 1) algumas mulheres merecem 2) que ele é potencial estuprador. Nosso partido, liderado por Jandira Feghali ,representará Bolsonaro mais uma vez no Conselho de Ética. Ela tratará do tema agora, na reunião de lideres”, escreveu Manuela.

Petição contra deputado

Nas redes sociais, internautas se apressaram para criar uma petição online que pede a cassação do deputado Jair Bolsonaro. “O deputado já tem em seus históricos agressões, xingamentos e discursos de ódio contra deputados progressivos, não podemos mais aceitar nenhum engavetamento. Isso é decoro parlamentar! Fora Bolsonaro!”, diz o texto. Até a última atualização desta reportagem, havia mais de 10 mil assinaturas no documento.

Via Extra.