Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

ReginaeMonica

Chegou a 3.701 o número de casais formados por pessoas do mesmo sexo que formalizaram o “sim” no ano passado. O montante representa 0,35% do total de casamentos realizados em 2013. Os dados estão nas “Estatísticas do Registro Civil 2013”, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta terça-feira. De acordo com o estudo, 52% das uniões homoafetivas envolveram mulheres, e 48%, homens. É a primeira vez que a pesquisa anual investiga o casamento homoafetivo, o que foi possibilitado graças à aprovação da resolução nº 175 do Conselho Nacional de Justiça em maio de 2013. A decisão impediu cartórios brasileiros de se recusarem a converter uniões estáveis entre pessoas do mesmo sexo.

– É o início de uma nova série histórica, que veio para ficar. Daqui para frente, todo ano vamos manter esse levantamento – afirma Cristiane Moutinho, gerente de estatísticas vitais e estimativas populacionais.

Ela acrescenta que, além desses pares, há casais formados por pessoas do mesmo sexo que não efetivaram o casamento civil ou mesmo têm outros tipos de formalização, como a união estável. Os dados do Censo Demográfico 2010 já tinham mostrado que 60 mil casais do mesmo sexo moravam juntos no Brasil.

Os números refletem histórias como a da empresária Regina Moreira e da bancária Mônica Moutella, ambas de 48 anos. Um ano depois de se conhecerem pela internet, elas formalizaram o casamento em junho passado.

– O casamento nos dá muito mais segurança. Não existiam dúvidas de que queríamos passar o resto da vida juntas. Além disso, já não podemos perder tempo – brinca Regina que chegou a precisar entrar na Justiça para resolver problemas na divisão de bens após o fim de um relacionamento anterior.

Segundo o IBGE, a idade mediana observada para os cônjuges do mesmo sexo foi de 37 anos para os homens e de 35 anos para as mulheres. É mais que a dos casais de parceiros de sexos diferentes (30 e 27 anos, respectivamente). A maior parte dessas uniões se dá entre pessoas solteiras, tanto para os casais masculinos (82,3%) quanto para os femininos (75,5%). Mas a proporção de casamentos entre solteiros e divorciados é maior entre as mulheres (17,4% contra 12,5% para os homens).

– Observando as faixas etárias, os casamentos entre cônjuges do mesmo sexo nas faixas mais avançadas tendem a ser maiores. Isso muito provavelmente porque as pessoas têm mais noção do seu direito de se formalizar e de ter as garantias de tudo que um casamento de pessoas de sexo diferente têm direito, como herança etc. – explica Cristiane.

No que se refere à distribuição regional dos registros, o Sudeste ficou com 65,1% desses casamentos, seguido pelas regiões Sul (14,2%), Nordeste (13,4%), Centro-Oeste (5,8%) e Norte (1,5%). São Paulo teve a maior concentração de casamentos civis entre pessoas do mesmo sexo do país: 54,4% dos casais formados por mulheres e 50,5% dos constituídos por homens se uniram no estado.

casamento-mesmo-sexo

Fonte.