Por: André Marques | 4 anos atrás

Qual é o limite para a falta de respeito por parte do ser humano? A impressão é que – aos poucos – “respeito” vem deixando de fazer parte do dicionário do brasileiros, palavra que também já virou tema de diversos debates.

Na última sexta-feira, dia 05, uma senhorita pra lá de mal educada não teve papas na língua durante uma situação com uma idosa. O motivo? Um simples assento dentro do ônibus.

metro

“Ah! Minha senhora, é melhor a senhora calar a sua boca, senão vai ver quem não é – inteligente – já, já”, diz a mulher, sentada em um banco preferencial dentro do coletivo. Dia desses eu comentei sobre a incrível capacidade do ser humano de estar errado achando que está certo, e nesse caso ainda disparando palavrões na direção de uma senhora que só queria se sentar, olha só que absurdo:

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=MrSymShoQCk”]

Rildo Ramos, socorrista de 33 anos foi quem gravou o vídeo. E durante uma entrevista ao G1, ele lembrou o ocorrido. “Foi uma cena lamentável”, disse o homem. Ele afirma ter gravado o vídeo somente por temer uma agressão real da mulher com a senhora. Particularmente, acredito que ele deveria simplesmente parar a mulher ao invés de gravar ela agredido uma idosa, mas cada um é cada um, certo?

A tempestade de ofensas se estende até que a mulher deixe o ônibus e mesmo assim, nesse tempo ela quase agride, de fato, a idosa. “Não me empurra que eu te meto a mão”, disse a mulher enfurecida, enquanto descia do ônibus.

Os assentos para idosos são garantia do Estatuto do Idoso, uma pena não podermos contar com uma legislação específica para cidadania e bom senso.

via Brasil Post