Por: Gabrielle Figueiredo | 3 anos atrás

A solidariedade entre estranhos salvou o dia de uma estudante em Teresina. A administradora Maria do Carmo Veras procurava a casa da prima quando encontrou uma jovem chorando no bairro Mocambinho, Zona Norte de Teresina.

A moça contou que chorava porque não conseguiria chegar a tempo de fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do domingo, dia 25, na Universidade Estadual do Piauí (Uespi), um trajeto de cerca de 7 km.

Foto: Reprodução/TV Clube

Foto: Reprodução/TV Clube

“Fui deixar o meu filho para fazer a prova do Enem e depois fui a casa de uma prima. Como não encontrei, estava indo embora quando achei essa moça chorando na Praça da Telemar (bairro Mocambinho). Ela disse que faltavam apenas 10 minutos para fechar os portões e que não dava mais tempo de chegar. Mandei ela entrar no carro e vim para cá. Graças a Deus, deu tempo de ela entrar”, disse a administradora que chegou até a Uespi entrando pela contramão na Rua João Cabral, Zona Norte da capital.

Clique na imagem abaixo para conferir momento da chegada:

chegada enem

Ainda elétrica pela aventura, Maria do Carmo Veras disse que não conhecia a estudante, que acha ter o nome de Denise. “Eu prometi à prima dela que daria um dinheiro para ela pegar o ônibus de volta e acabei esquecendo, mas o importante é que ela chegou a tempo. Entrei pela contramão, vi o carro da polícia e disse ‘tô pegada’”, contou rindo da situação.

Os portões do local de prova fecharam ao meio-dia (horário local) e as provas começaram às 12h30. Por conta da redação, o tempo para realização dos testes é maior, totalizando 5 horas e 30 minutos.

Fonte: G1