Por: Ricardo Daniel Treis | 7 anos atrás

Alexandre Soares Silva lembra dum importante aspecto do moralismo: ele dá mais sabor à certas “coisas”. Até me dói cortar a parte inicial do texto, que é igualmente ótima, mas aí vai a finaleira, com síntese e o conselho:

(…)O que me espanta é que ninguém perceba o quanto o moralismo é gostoso. Podemos todas as perversões, mas moralismo não, né? Ora, tenta fazer com o rosto uma expressão de censura moral. Enche o peito inclusive, fica ereto, faz cara de desgosto.

Gostoso, não? Um pouco sexy?

Sexo é mais sexy contra um pano de fundo de um moralismo disseminado e acachapante, de senhores caturros. Preservemos a decência, senhores, e em público voltemos a cobrir certos assuntos de silêncio – quanto mais não seja para continuar conseguindo ter ereções.

Leia o texto completo.