Por: João Marcos | 5 anos atrás

Carlo Collodi quase acertou quando escreveu a história de Pinóquio. O nariz, esse traidor, é realmente capaz de denunciar suas mentiras. Mas, ao contrário da ficção, ele não cresce, só fica mais quente.

A culpa é do estresse. Segundo a tese de doutorado dos espanhóis Emilio Gómez Milán e Elvira Salazar López, da Universidade de Granada, quando os níveis de ansiedade aumentam, a temperatura do nariz sobe. Aí para resfriá-lo de novo você precisa fazer um grande esforço mental. Em homenagem ao desenho, os pesquisadores batizaram a descoberta de “Efeito Pinóquio”.

Mas o nariz não é o único X9 dos nossos segredos. Quando a gente mente, uma parte interna do músculo orbital do olho também se aquece. Mas quando estamos sexualmente excitados, quem fica mais quentinho é nosso peito – e os órgãos sexuais também, claro.

Os pesquisadores chegaram a esta descoberta depois de analisar imagens do cérebro de alguns voluntários. Quando mentiam sobre sentimentos, o córtex insular se alterava. “Essa área está envolvida com a detecção e regulação da temperatura corporal, então há uma relação negativa entre a atividade dessa estrutura e as mudanças na temperatura”, explica a pesquisa. “Quanto maior a atividade no córtex insular, menor será a troca de calor no corpo, e vice-versa”. Depois foi só confirmar a ideia com um exame termográfico, que mostra as variações de temperatura pelo corpo.

Tá vendo, fica o aprendizado. Quando duvidar de alguém, encoste o dedo na ponta do nariz da pessoa e veja se está mais quente. Se estiver, pronto, descobriu a mentira.

Super