Por: Isah Sanson | 7 anos atrás

Por decisão do Ministério do Trabalho em Brasília ficam temporariamente fechadas, até o dia 31 de janeiro, as agências que encontram dificuldades em Santa Catarina. Neste período, o órgão nacional pretende normalizar a questão da dificuldade de acesso ao sistema. Cerca de 50 protocolos foram registrados em todo o Estado, relatando o mesmo problema.

Em Jaraguá do Sul, devido a isto, o atendimento aos trabalhadores ficava comprometido e se formavam filas à espera de atendimento. Outro motivo de congestionamento foram as 850 solicitações de seguro-desemprego após o fechamento da empresa Seara. O vereador Francisco Alvez acredita que com a implantação de mais dois computadores, impressora e ar condicionado, a situação se regularize no prazo de 40 dias.

Com relação ao problema do Ministério do Trabalho em Jaraguá do Sul, Francisco se reúne em Florianópolis, no próximo dia 31, com o superintendente do Ministério do Trabalho em Santa Catarina, Rodrigo Minotto, com o intuito de relatar o problema de falta de funcionários. Atualmente possui apenas uma funcionária, o que também ocasiona filas. Segundo algumas pessoas, é preciso chegar de madrugada (por volta das 3h) para conseguir senha. Por dia, são distribuídas apenas 30 senhas, causando lentidão no atendimento.

Mais informações com vereador Francisco no (47) 9146 8368.