Por: Ricardo Daniel Treis | 8 anos atrás

Via AN:

Marquise desabada

Parte de uma marquise do prédio condenado para demolição em Jaraguá do Sul, caiu na noite de quinta-feira. Por sorte ninguém ficou ferido. A parte que ruiu fica no segundo andar da fachada da estrutura virada parar a a rua Roberto Ziemmann, bairro Czerniewicz.

Pedaços de tijolos e concretos caíram na calçada. Alguns blocos de cimento ficaram pendurados por ferros e correm o risco de cair. Não haviam moradores no prédio. As famílias que moravam no local foram retiradas ainda no final de setembro porque a estrutura foi evacuada pela prefeitura por causa dos riscos de desabamento.

O prédio começou a ser construído há 20 anos e durante esse período sofreu ampliações sem terem sido legalizadas pela prefeitura. Devido as rachaduras nas colunas de sustentação e infiltrações, a obra foi condenada e as pessoas tiveram que sair.

A prefeitura acertou com o dono do prédio, Juventino Campregher, que ele teria um prazo de 90 dias para retirar alguns materiais do edifício, antes de iniciar a demolição. O prazo se encerrou em dezembro. Como a secretaria de Obras não tinha equipe para fazer o trabalho, a demolição não foi feita. Com a queda da marquise, o secretário de Obras, Valdir Bordin, disse que na próxima quarta-feira, quando os funcionários do setor retornam das férias, será discutida a forma como será feita a demolição.

Até que isso não seja executado, as marquises do prédio estarão sendo sustentadas por escoras de madeira. Será montada um tapume para evitar que as pessoas circulem perto do local. Bordin acredita que, com esse reforço, não haverá riscos de novas quedas.