Por: Ricardo Daniel Treis | 06/12/2013

Modelos de óculos Ray Banseifert_25002Os óculos Ray-Ban foram criados em 1937. Alguns anos antes da sua criação, o tenente John MacCready retornando de uma aventura aérea em um balão reclamou que o sol tinha irritado e danificado a retina dos seus olhos. Ele contatou em Nova York a famosa loja e fabricante de óculos Bausch & Lomb, pedindo-lhes para criar óculos elegantes e que desse proteção aos seus olhos contra os raios solares. E dessa característica surgiu o nome da marca, a mistura do termo em inglês raio (Ray) e as três primeiras letras da palavra banir (Bannish).

John MacCready estilo Ray Ban

John MacCready, no estilo Ray Ban

Em 7 de maio de 1937, a Bausch & Lomb registrou a patente. O protótipo, conhecido como Anti-Glare, tinha armações muito leves pesando 150 gramas. Elas eram feitas de metal banhado a ouro com lentes verdes de cristal mineral que filtravam os raios infravermelhos e ultravioleta. Os pilotos da Força Aérea dos Estados Unidos imediatamente adotaram os óculos de sol devido a estas características. Assim, o modelo Ray-Ban Aviator se tornou um estilo bem conhecido de óculos de sol dada a sua popularidade entre os pilotos. Ficou também internacionalmente conhecido quando o General Douglas MacArthur desembarcou em uma praia nas Filipinas durante II Guerra Mundial e vários fotógrafos registraram esse momento e General Douglas estava utilizando tais óculos. Daí por diante os óculos Ray-Ban se popularizaram não só entre os militares, mas também entre os consumidores em geral.

Durante a década de 50, mais precisamente em 1952, o designer Raymond Stegeman criou o modelo Wayfarer construído com armação de plástico e com um desenho inspirado em carros com traseira rabo-de-peixe, muito comum na época. Raymond Stegeman vendeu o protótipo para a B&L que registrou a patente como Ray-Ban Wayfarer. Seu objetivo inicial era vende-los também a pilotos todavia foi comumente adotado por artistas. Os Wayfarers obtiveram grande popularidade na década de 1950 e 1960, especialmente após de terem sido usados por Audrey Hepburn, em 1961 no filme Breakfast at Tiffany’s.

Muhammad Ali e Audrey Hepburn Ray Ban

Muhammad Ali / Audrey Hepburn

Após o período de sucesso nas décadas de 50 e 60, o Wayfarer caiu no esquecimento nos anos 70 e quase ficou fora do mercado. O período foi péssimo para a marca, que ainda havia tentado sem sucesso emplacar uma linha “disco”. Já nos anos 80, a Ray-Ban quis voltar à toda para a cena, e investiu no modelo novamente com a inserção em vários filmes de Hollywood, o que deu certo. O contrato para aparições era de U$50 mil-ano, e entre 82 e 87 os óculos da marca apareceram em mais de 60 filmes e shows de TV. O ressurgimento deu-se no filme The Blues Brothers, em 1980, mas foi em 1983, com o filme Risky Business (e Tom Cruise) que os óculos tornaram-se um desejo de consumo novamente, e a Ray-Ban mal conseguia manter seu estoque de modelos Wayfarer (foram vendidos mais de 360.000 pares neste ano).

The Blues Brothers e Tom Cruise Ray Ban Wayfarer

The Blues Brothers / Tom Cruise

Depois dessa decolada, de Madonna a Michael Jackson, Elvis Costello, Morissey, Ramones, membros do U2 a outras celebridades como Jack Nicholson e a editora da Vogue (musa de O Diabo Veste Prada) Anna Wintour passaram a ser vistos com seus Ray Ban. A marca havia voltado.

Nos anos 90 a Ray-Ban sofreu novamente uma queda dado que o estilo Grunge havia tomado conta da cena, ditando marcas de óculos modelo máscara como a Oakley no mercado. A empresa tentou levantar a vendas renovando alguns estilos de armações, mas novamente passou por maus bocados. Em 1999 foi comprada pela empresa italiana Luxottica por U$$ 640 milhões.

Após um hiato de 10 anos, a moda trouxe o Ray-Ban ao estilo novamente, e até o modelo Aviator, por muito tempo associado a policiais e pilotos, voltou a reaparecer entre celebridades. E sempre que o revival da marca ressurge, outros fabricantes ficam alertas, e correm para lançar suas versões para competir com esses clássicos da indústria… Muitos esforços são feitos para posicionar-se nas prateleiras atualmente, mas o fato é que este negócio realmente começou em 1937, com um estilo que persiste até hoje.

Enquanto a moda vem e vai, a Ray-Ban nunca fica fora de cena por muito tempo…


Fontes:  Wikipédia / UrbanOptiques.com

seifertr-branca