Por: Sistema Por Acaso | 04/02/2015

content_pic

Antes das locadoras virtuais era preciso ter um box com vários DVDs para fazer maratona de séries. Agora, com a rápida Internet e serviços de streaming como o Netflix, ficou mais fácil consumir conteúdo dessa forma com uma infinidade de opções sem qualquer intervalo comercial.

Ficou mais fácil mas também ficou mais perigoso. O hábito já ganhou até uma expressão própria, em inglês, sendo batizado de “binge-watching”. Mas, o que parece um mero lazer, pode esconder sentimentos como solidão e depressão. É o que diz um recente estudo feito por pesquisadores da Universidade do Texas.

Os pesquisadores juntaram 300 pessoas para perguntar quantas vezes e em que quantidades eles assistem TV, e quantas vezes se sentiram solitários, para entender se há ligação entre essas coisas.

Eles descobriram que, quanto mais solitária e deprimida era a pessoa, mais suscetível a essas maratonas ela era, usando a atividade para afastar sentimentos negativos. Além disso, os resultados mostraram que aqueles que não tinham capacidade de controlar a si mesmos eram mais propensos ao hábito. Isso porque esses espectadores eram incapazes de abandonar os episódios, mesmo quando estavam cientes de que tinham outras tarefas para cumprir.

Com informações do Globo.