Por: Max Pires | 27/07/2010

Diego Maradona não é mais técnico da Argentina. Nesta terça-feira, o maior ídolo da história do futebol do país se reuniu com o presidente da Associação de Futebol da Argentina (AFA), Julio Grondona, quando foi decidida a sua saída do comando da equipe.

Maradona gostaria de continuar, mas antes de se reunir com Grondona tinha deixado claro que não abriria mão de seus auxiliares, Alejandro Mancuso e Héctor Enrique. Grondona desejava tirar Mancuso da comissão técnica.

– Se me tiram qualquer um, vou embora. Não há possibilidade de que me tirem Mancuso ou Enrique, nem ninguém – disse Maradona em um programa de televisão do país no domingo.

O ex-craque também queria incluir na sua comissão técnico o ex-zagueiro Oscar Ruggeri, que é desafeto declarado de Grondona. Isso acabou tornando difícil a sua permanência.

Via O Globo.