Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Humanos têm enviado ruído ao espaço há décadas. A primeira transmissão AM foi feita na noite do Natal de 1906, e a transmissão de Hitler das olimpíadas de 1936 é reconhecida como a primeira com potencial para chegar ao espaço – fato um tanto perturbador.

Quando comparada com a vasta dimensão da Via Láctea, nossa presença aqui na Terra parece insignificante. Até mesmo nossas “mensagens extra-espacias” – que viajam na velocidade da luz – são minimizadas pela imensidão da galáxia.

Deem uma boa olhada na imagem abaixo, ela ilustra a “bolha” de nossa existência através das ondas de rádio, algo em torno de uma invasão de 200 anos-luz de raio.

E não se engane, os 200 anos-luz são o pontinho azul dentro da ampliação no quadrado. Um minúsculo “blip” no radar cósmico.


Traduzido deste post do I Fucking Love Science.