Por: Gabrielle Figueiredo | 3 anos atrás

Segue artigo publicado por Daniel Filho no site O Correio do Povo

O lucro líquido da WEG foi de R$ 260,9 milhões no segundo trimestre de 2015, um crescimento de 14,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior e de 6,1% na comparação com o primeiro trimestre de 2015.

Em comunicado, a empresa destacou que o crescimento no segmento de equipamentos para geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, principalmente nos sistemas de geração eólica, mais do que compensou a queda do investimento industrial em expansão de capacidade e do consumo.

Weg

Foto: Divulgação/WEG

A desvalorização do real, que em um ano acumulou mais de 37%, potencializou a diversificação geográfica e a ampliação da linha de produtos, segundo a companhia. “Esses resultados reafirmam uma das mais importantes características do nosso modelo de negócios, a capacidade de encontrar e explorar oportunidades de crescimento mesmo em cenários macroeconômicos desfavoráveis”, diz o comunicado.

A receita operacional líquida no segundo trimestre foi de R$ 2,3 bilhões, um crescimento de 29% em relação ao mesmo período de 2014. Desse montante, 55% correspondem a vendas no mercado externo – a maior participação entre o faturamento neste e no ano passado. A recente desvalorização da moeda brasileira, para a empresa, cria condições mais favoráveis à estratégia de expansão no exterior.

O maior crescimento na participação da receita operacional líquida ficou por conta, novamente, dos equipamentos de geração, transmissão e distribuição de energia (GTD). O lançamento dos sistemas de geração eólica reforçou o desempenho.

Os investimentos no exterior consumiram 41% dos R$ 202,5 milhões investidos pela empresa nos primeiros seis meses do ano. Os dois principais projetos são as novas unidades produtoras de motores elétricos no México, que já começou a operar, e na China, que deve iniciar produção no segundo semestre. “Os investimentos nas unidades produtivas do Brasil estão sendo realizados com cuidado para ajustar a capacidade produtiva e a demanda efetiva”, pondera o comunicado. Neste ano, a WEG estima investir R$ 477,6 milhões nas suas unidades. Nesta quinta, dia 30, a empresa comentará os resultados aos investidores.