Por: Tita Pretti | 3 anos atrás
inauguração-loja-havanluciano-hangempresário-havan-lucio-sassi-11-1024x682

Inaguração da segunda loja, em 2014, teve mensagem de incentivo de Hang aos funcionários

Em reportagem ao jornal O Correio do Povo, o proprietário da rede Havan, Luciano Hang, confirmou que as duas lojas de Jaraguá do Sul podem ter as portas fechadas. Os mais de 200 funcionários que trabalham para a empresa na cidade receberam um comunicado oficial informando a possível medida.

A decisão ocorrerá caso a Câmara de Vereadores mantenha a atual legislação, que proíbe a abertura do comércio aos domingos. A situação poderá ser definida amanhã, com a votação do parecer da comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, contrário à mudança, ou seja, favorável à manutenção a lei que impede as lojas de abrirem aos domingos.

Se o documento for mantido, o projeto de lei será engavetado. Caso contrário, os vereadores terão que votar a manutenção ou a revogação da legislação. As lojas da Havan serão fechadas mais cedo, às 17h nesta quinta-feira, para que os trabalhadores acompanhem a sessão.

“Passamos uma carta aos nossos colaboradores para que não façam novas dívidas. Estamos na iminência de fechar as lojas”, garante Hang. O empresário afirma que a abertura de segunda-feira a sábado não compensa os custos de operação e que diminuiria em 30% o fluxo de trabalho, ocasionando demissões e queda na qualidade de atendimento. “Vai gerar prejuízo, se for assim, prefiro fechar”, completa. A Havan investiu cerca de R$ 40 milhões na loja situada na Avenida Waldemar Grubba, inaugurada em abril de 2014.

A presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio de Jaraguá Sul, Ana Roeder, considera as declarações do empresário como chantagem. “Ele quer fazer terrorismo. Nós queremos tratamento igual para todo mundo. Vou até as últimas consequências para que essa lei não seja aprovada”, rebate.

Saiba mais aqui.