Por: Anderson Kreutzfeldt | 3 anos atrás
Romildo mostra papéis do FGTS em meio aos produtos jogados no barranco do terreno. (Foto: Lúcio Sassi)

Romildo mostra papéis do FGTS em meio aos produtos jogados no barranco do terreno. (Foto: Lúcio Sassi)

Todos nós já aprendemos que lugar de lixo é no lixeiro, não é mesmo? Aparentemente, alguns ainda não compreenderam!

O morador do bairro W. Rau Romildo Castanha (44 anos) notou que um barranco na localidade virou um depósito de lixo que contem geladeira, papéis, espuma, peças de automóveis e diversos outros que deveriam estar destinados ao lixo.

“É um desrespeito com a comunidade e deixa um local propício para criação de bichos e propagação de doenças” – ressaltou o morador ao OCP.

O valor da multa varia de R$ 5 mil a R$ 50 milhões para crimes dessa natureza. O presidente da Fujama, Leocádio Neves e Silva declarou ser importante anotar a placa do veículo que estiver descartando lixo em locais do tipo.

Leia a matéria completa n’O Correio do Povo, clicando aqui.