Por: Ricardo Daniel Treis | 05/04/2012

… e assim nasce um trauma.


Lembro de uma m#rda dessas da minha infância, quando o cachorro da minha avó ficou correndo ao meu redor e enrolou minhas pernas na corrente. O moleque queria fugir mas não conseguia sair do lugar, parecia aqueles sonhos medonhos onde você precisa correr de algo mas se move em câmera lenta.

Credo.